Slideshow

História, Mulher so séc. XXI e o Poder

A nova mulher pós-moderna é mãe, esposa, dona de casa, empresária, empreendedora, arrimo de familia, e por que não Presidente da República?[...]

Leia mais!

Crônicas de uma Julieta do séc. XXI

Julieta Augusta era como toda jovem do séc XXI, principalmente no quesito resvoltada sem causa. Aliás não diria que faltasse motivos para revolta já que sua mãe teve a infeliz ideia de lhe presentear com um nome duplo.[...]

Leia mais!

Crônicas de uma Julieta do séc. XXI - 2ª parte

Na teoria as coisas sempre funcionam melhor que na prática e não seria diferente no caso de Julieta e Carlos. Neste ponto é preciso abrir um[...]

Se você gostou,

Leia mais!

Curiosidades da História da Publicidade no Brasil

A década de 80 seria a década da mais rápida e de definitiva transformação econômico-política internacional de que se teve notícia no século. O começo dos anos 80 seria o início do amadurecimento do mercado editorial brasileiro, em termos mercadológicos.[...]

Leia mais!

Rock In Rio 2011: Novidades do Fsetival

O Rock in Rio completou no início deste mês 26 anos desde sua estreia , em 1985. Neste meio tempo, foram muitas histórias e momentos inesquecíveis que transformaram toda uma geração[...]

Leia mais!

segunda-feira, 30 de abril de 2012

O Orgulho de Ser Mineiro

Ouro Preto
Ser mineiro não é só dizer uai, trem bão, etc e tal, é ter todo um jeito especial e diferenciado de ser.

É não se meter em cumbuca alheia; 
é não dar um passo maior que as pernas;
é não dar ponto sem nó; 
é confiar, desconfiando;
é não mostrar o que sabe; 
é falar menos e escutar mais;
é chegar antes da hora 
para não perder o trem;
é não andar no escuro 
para não encontrar o que não se deve.



Mineiro não gosta de conversa mole de enrolador, 
nem de conversa fiada de quem diz o que não deve.
Mineiro gosta de segredo. 
Não gosta de dizer o que faz, nem o que vai fazer,
deixa para revelar quando já está pronto.

Ser mineiro é passar por bobo e ser inteligente. 
É se vestir com simplicidade, sendo fazendeiro;
é reclamar dos preços, sendo banqueiro; 
é dar desconto para ganhar o freguês.
Mineiro não olha diretamente, tem educação, 
espia, fingindo que não presta atenção;
não é de vingança, mas pode esperar o troco; 


não estica conversa com estranhos,
mas recebe os amigos como se fossem reis; 
não troca um pássaro na mão por dois voando, 
pois só arrisca quando tem certeza.

Ser mineiro é ter sabedoria, simplicidade, modéstia, 
solidariedade, coragem e bravura.
É fazer de um fracasso o princípio de uma vitória, 
e da vitória, a humildade do não foi nada demais.

O mineiro, se vive no campo, 
gosta de ouvir os sons da natureza:
do movimento da água nos rios, do ar nos ventos 
e olhar o céu para sentir as mudanças do tempo:
saber se vai dar sol ou chover, fazer calor ou frio; 
gosta também de ouvir o cantar dos pássaros,
o latido do seu cachorro amigo, 
o mugir do gado leiteiro,
o relincho do forte e nobre cavalo ... 
e, vez em quando, escutar as notícias da cidade.

Juiz de Fora
Mineiro que vive na cidade, 
não deixa de lado o seu jeito interior,
leva o valor do campo junto consigo; 
se estiver em outro país,
entre as saudades maiores 
estão as belas montanhas de Minas Gerais,
com que interage desde cedo.

Segundo os que não são de Minas, 
o motivo por que o mineiro é desconfiado,
é que, crescendo entre montanhas, 
anda atento pelos caminhos,



sem saber o que se esconde 
atrás de cada uma delas,
já que cada qual tem seu mistério, 
não há duas que se igualem.
Fato é que, ao sair de seus domínios, 
torna-se difícil enganar o mineiro
que enxerga atrás das montanhas outras, 
entrelinhas das palavras.
Devagar e sempre, 
o mineiro chega aonde quer.


Ser mineiro é ser conservador 
no que precisa ser conservado.
No amor-casal, dois é bom, três é demais. 
Ser Mineiro é ser religioso.
Mineiro não se sente só aonde quer que vá, 
pois sente que a mão de Deus o protege.



Cine Teatro Central - Juiz de Fora
Ser mineiro também é ser inovador 
no que precisa ser inovado.
É gostar de saber mais para contar seus causos; 
é admirar o belo, a arte, a vida;
é amar a liberdade de ir, de vir, de pensar, de ser; 
é ser poeta e gostar de fazer política 
para não perder o idealismo de mudar as coisas.






Ser mineiro é ser gente como a gente: eu e você, 
que, entre trabalho e suor, com lágrimas e sorrisos,
construímos a história dessa nossa Minas Gerais, 
as minas de ouro, diamante, pedras preciosas...
riquezas infinitas minerais e pessoais, 
que podem ser encontradas nos subsolos
ou caminhando pelas ruas das nossas cidades.




Orgulho de ser Mineiro (a)




Fonte: 

* Obra Destaque Literário 2008 - Concurso Internacional Letras Premiadas, Alpas XXI.
CRUZ, Ana da. Ser Mineiro (poema). Mural dos Escritores (blog) Disponível em URL: [http://muraldosescritores.ning.com/profiles/blogs/ser-mineiro] 20/01/2009.
Imagens: Google

Márcia Canêdo

By JORNALISMO ANTENADO with 6 comments

sábado, 21 de abril de 2012

Movimentando a Sombra



Myiamoto Musashi, o célebre samurai que escreveu “O livro dos cinco anéis”, fala da estratégia para se compreender o espírito e as qualidades do inimigo.
Segundo ele, quando não conseguimos saber o que nosso adversário pretende, devemos fingir um ataque. Todas as pessoas do mundo estão sempre preparadas para se defender, porque vivem no medo e na paranóia de que os outros não gostam dela.



Desta maneira, também nosso adversário – por mais brilhante que seja – é inseguro e reage com violência exagerada à provocação. Ao fazer isso, mostra todas as armas que tem, e ficamos sabendo onde está forte, e quais são os seus pontos fracos.
Musashi chama esta técnica de “movimentar a sombra”. Na verdade, o guerreiro da luz não entra no combate, mas provoca um pouco, e a sombra de sua provocação confunde o adversário.
Então, sabendo exatamente que tipo de confronto deve esperar o guerreiro da luz ataca ou recua.
Paulo Coelho no site G1




E assim será em toda nossa vida. Sempre iremos nos  deparar com obstáculos, pessoas querendo “puxar nosso tapete” ou mesmo, apenas nos desmotivar. Nessas horas nosso guerreiro da luz deve fazer como o da crônica de Paulo Coelho. Provocar, testar o adversário em potencial ... encontrar seu ponto fraco para que ao invés de nos deixarmos abater façamos exatamente o contrário. A lógica no mundo é bem no sentido de “se eu estou bem, ótimo, se eu não estou legal por que devo ficar feliz com a conquista alheia”. É errado este tipo de pensamento?! Sim, eu pelo acho que não é bem por ai, mas na realidade é assim que acontece.

Hoje num programa de TV escutei uma atriz dizendo que a frase célebre dos casamentos “na alegria e na tristeza, na saúde e na doença” deveria ser atribuída à amizade e não nas bodas românticas. Concordo com o pensamento dessa atriz. Eu não consigo encontrar meus amigos toda semana, alguns nem todos os meses e mesmo com o celular, o corre-corre dos dias impede o contato direto. Mas em compensação quando nos encontramos ou conversamos no telefone parece que estamos juntos diariamente. Isso é amizade. Isso é cumplicidade. É ficar feliz com a alegria dos que amamos e chorar ou ficar triste junto quando sabemos que algo esta acontecendo.

 E da mesma forma que precisamos ter a força dessas pessoas queridas por perto, nosso guerreiro da luz precisa ter força suficiente pra nos blindar em determinados momentos. Usar seu escudo invisível para que as energias negativas não nos atinjam. Pontos fortes e fracos todos temos...vamos prestar um pouco mais de atenção então no outro...saiamos de nosso mundinho particular que gira ao redor de nosso umbigo e olhemos a volta. Tanta coisa pra fazer, gente pra ajudar, conselhos pra dar e receber. Sempre soube a importância de minha família na minha vida, porém estar sabe Deus a quantos kmts deles, da cidade que amo, dos meus amigos que também são minha família por escolha, me fez entender o quanto a gente não é nada sozinho. Vivemos em busca de realizar nossos sonhos e quando achamos estar perto de alcançar vemos que tem tanta coisa mais importante que ficou pelo caminho.. quanta coisa deixamos de fazer, de falar porque a realidade é que o ser humano se acomoda muito. Pra que dizer EU TE AMO se o outro sabe de nosso sentimento, é assim que pensamos. Engano  viu... não imaginam o valor desse EU TE AMO quando tudo que queria era tá perto daquela pessoa e forças maiores te impedem. São três palavras que nunca deveriam ser usadas em vão porque o valor delas para quem ouve é tremendo. Acho que comecei falando de jiló e terminei discursando de abobrinha, mas é porque os sentimentos quando ficam misturados, quando a cabeça pensa de um jeito e o coração grita pra fazer outra coisa até os pensamentos acabam refletindo isso.   

Márcia Canêdo

By JORNALISMO ANTENADO with 2 comments

    • Popular
    • Categorias
    • Arquivos