Slideshow

História, Mulher so séc. XXI e o Poder

A nova mulher pós-moderna é mãe, esposa, dona de casa, empresária, empreendedora, arrimo de familia, e por que não Presidente da República?[...]

Leia mais!

Crônicas de uma Julieta do séc. XXI

Julieta Augusta era como toda jovem do séc XXI, principalmente no quesito resvoltada sem causa. Aliás não diria que faltasse motivos para revolta já que sua mãe teve a infeliz ideia de lhe presentear com um nome duplo.[...]

Leia mais!

Crônicas de uma Julieta do séc. XXI - 2ª parte

Na teoria as coisas sempre funcionam melhor que na prática e não seria diferente no caso de Julieta e Carlos. Neste ponto é preciso abrir um[...]

Se você gostou,

Leia mais!

Curiosidades da História da Publicidade no Brasil

A década de 80 seria a década da mais rápida e de definitiva transformação econômico-política internacional de que se teve notícia no século. O começo dos anos 80 seria o início do amadurecimento do mercado editorial brasileiro, em termos mercadológicos.[...]

Leia mais!

Rock In Rio 2011: Novidades do Fsetival

O Rock in Rio completou no início deste mês 26 anos desde sua estreia , em 1985. Neste meio tempo, foram muitas histórias e momentos inesquecíveis que transformaram toda uma geração[...]

Leia mais!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

O adeus a Nina – nossa eterna menina

Nina uma eterna menina mesmo aos 18 anos de vida. Essa cadelinha amarela nascida sem raça definida popularmente conhecida como “vira-latas”, normalmente estigmatizados nas telinhas como cães “vadios, sem rumo”,  sempre foi uma lady por natureza. Calma, delicada até pra comer Nina foi inicialmente de minha irmã Katia , lá morando cerca de 2 anos mais ou menos.  Quis o destino que ela precisasse se mudar de uma casa para apartamento e isso trouxe essa lady canina para nosso convívio.

Mel e Nina

Foi adotada pela família e por sua irmã de 4 patas  Punk com quem conviveu por volta de 12 ou 13 anos. Muito carinhosa essa menina chegava de mansinho e enfiava a cabeça sob nossas mãos pedindo com esse gesto um cafuné atrás das orelhas. Aliás, não raro a percebíamos próxima da porta de orelhas em pé prestando atenção na conversa, mas, diga-se de passagem, ela era discreta escutava e não fazia alarde junto às irmãs. Adorava tirar fotos e fazia até pose sempre muito fina e com a classe que a natureza te presenteou.  

Quis também o destino que, essa doce cadela visse não apenas meus sobrinhos crescerem e se tornarem jovens adultos e adolescentes, mas, também que presenciasse a partida de suas irmãs caninas. A idade e a perda das amigas foram deixando ela cada vez mais abatida e próxima a nós afinal, sentia falta delas tanto ou mais que a gente. É interessante, porém, não menos cruel, ver como a velhice nos animais é bem parecida com a nossa própria. Aos 18 anos, Nina já escutava pouco, enxergava mal, adquiriu diversos problemas nas articulações da coluna e foi acometida por uma série de tumores que a idade avançada não possibilitava operar.


Mel, Nina, Cléo e Punck 
Cabíamos dar o que era possível, ou seja, qualidade de vida e dignidade para que vivesse da melhor forma dentro das possibilidades.E isso eu garanto foi feito, Nina ia sempre que preciso ao veterinário, comia ração própria para cães idosos, ganhava agradinhos como patê, pão diariamente (algo que ela adorava por sinal) além de muito amor e carinho. Porém o tempo é implacável e a doença também ...desde semana passada nossa menina começou a dar sinais de que algo estava errado precisando visitar o veterinário diversas vezes e ontem após uma conversa franca com doutora Uranian soubemos que nada mais havia de se fazer. A única coisa que não gostaríamos era de ver ela sofrendo. Hoje às 14:10 Nina foi se juntar às suas irmãs. Seu corpo físico agora descansa no Parque Morada dos Pequenos Animais próximo a um ipê amarelo, mas, seu espírito com certeza está livre de todas as dores e brincando com a Mel, Punk e Cléo. Ficará a saudade em todos nós que tivemos a sorte de conviver tanto tempo com a Nina e que agora ela com suas amigas/irmãs continuem nos olhando de onde estão esperando o dia que nos reencontraremos.       

Márcia Canêdo

By JORNALISMO ANTENADO with 10 comments

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

O bom humor no mundo animal - Vídeo

video


Porque os animais também tem senso de humor....rs


Fonte: Vídeo-Youtube
           Imagem:Google

Márcia Canêdo

By JORNALISMO ANTENADO with 2 comments

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Inclusão e Exclusão Digital - Problemas da sociedade pós-moderna


Desde o início do século a exclusão digital é algo que traz implicações na sociedade moderna... também chamada de sociedade do conhecimento e das novas descobertas. Essa sociedade foi responsável pela descoberta de vacinas, satélites mandados a estudar outros planetas e também foi nela que as diferenças sociais mais uma vez se destacariam além dos fatores de falta de dinheiro. A desigualdade social entra na Era Digital, num momento onde a aquisição de conhecimento é fundamental para o aumento da produtividade e que se reverte no final em poder.



Sejam por motivos sociais, econômicos, políticos e/ou culturais, o acesso às vantagens e benefícios trazidos por essas novas tecnologias de informação e comunicação não atinge a sociedade como um todo.  A grande massa fica restrita a buscar meios de não ficar pra trás nessa busca pelo “poder que o mundo digital proporciona”. A falta de uma infra-estrutura de telecomunicação é um fator critico de fracasso no processo para minimizar a exclusão digital. O crescimento do número de usuários de internet no Brasil deve-se à maior oferta do número de linhas telefônicas e ao tempo em que contribui para que o número de linhas em serviço se ampliasse. Agregado a esse fato não podemos nos esquecer que nos dias de hoje acessamos a rede de qualquer lugar, já que aos modelos de celulares a cada dia são agregados artefatos que facilitam mais essa facilidade. Tornamos nesse caso a cair no fator dinheiro, já que apenas modelos mais atuais possuem esse tipo de funcionalidade e vale lembrar que o serviço é pago. 

A Folha Online publicou em dezembro de 2009 uma reportagem que reforça a ideia de que inclusão digital não está relacionada somente com o provimento de infraestrutura, mas vai, além disso. A reportagem com o título “Despreparo faz computador e internet serem subutilizados nas escolas” faz referência a uma pesquisa realizada em 400 escolas públicas de 13 capitais brasileiras. A pesquisa aponta que cerca de 98% das escolas possuem computador e 83% possuem Internet banda larga, no entanto, toda essa infraestrutura não é aproveitada para a potencialização do processo educacional sobretudo por falta de instrução dos professores:“A formação inicial não prepara os professores para isso. Você precisaria combinar a disponibilidade dos recursos com a melhor formação para que a tecnologia fique a serviço da aprendizagem dos conteúdos escolares”, explica Ângela Danneman, diretora executiva da Fundação Victor Civita, responsável pela pesquisa. A pesquisa ainda aponta que 74% dos professores entrevistados afirmaram que não possuem preparação adequada para utilizar o computador como ferramenta pedagógica.


As telecomunicações estão numa disputa tão acirrada por manter seus usuários depois do direito de “portabilidade”, onde as empresas foram obrigadas a deixar as pessoas escolherem se querem ou não manter-se usando aquela operadora, que criam promoções malucas em campanhas publicitárias cada vez mais voltadas à comédia num clara demonstração de desespero   . O problema da exclusão digital, portanto não está no computador, nem na internet, não está no programador, e muito menos no Bill Gates um dos grandes responsáveis pelos avanços no setor da informática. O problema está no ser humano, e isso se deve por gostarmos de tudo que é mais fácil, mais prático, mais rápido, nos deixamos levar pela máquina, sejam pelos prazeres que nos são oferecidos ou pelas facilidades de pular etapas. Não podemos deixar de ter em mente que a informática é um instrumento para se chegar a um fim, e não o próprio fim a ser alcançado. 

A capacidade que desenvolvemos em milhões de anos de viver em sociedade e nos relacionarmos uns com os outros é algo que deve ser preservado acima de qualquer coisa. Independente, portanto de ser parte da parcela da população ainda excluída desse mundo digital ou não, devemos sempre nos lembrar que todo meio novo terá benefícios e malefícios a nossa vida, nunca um irá acabar com o anterior, mas sim deverá ser por nós usados pra melhorar nossa vida em sociedade e não nos isolar da mesma.
Márcia Canêdo


By JORNALISMO ANTENADO with 13 comments

Pesquisa aponta que 72% dos brasileiros acreditam que País tem liberdade de imprensa

O Brasil está na 47ª posição em lista elaborada pelo Instituto Gallup sobre a percepção de liberdade de imprensa em cada nação, informa a Folha de S.Paulo. O País ficou à frente de vizinhos latino-americanos, como a Colômbia (53°), Argentina (60°) e Venezuela (75°), e atrás do Chile (38°).

Pessoas de 112 nações foram questionadas se achavam que a imprensa de seu país era livre. No Brasil, 72% responderam positivamente à questão, enquanto 21% acreditam que a imprensa não é suficientemente livre. Casos como a censura ao jornal O Estado de S. Paulo e as críticas ao Governo, veiculadas nos meios de comunicação, foram lembrados pelos brasileiros.

A pesquisa, realizada entre fevereiro e dezembro de 2010, apontou que 67% dos países (média geral) acreditam ter liberdade de imprensa. Uma porta-voz dos Instituto Gallup diz não saber afirmar se as respostas negativas devem-se à censura oficial ou à falta de independência da mídia. "O que podemos ter certeza é que quem respondeu 'não' acha que a mídia em seu país não tem muita liberdade", afirmou Lauren Kanry.

Em primeiro lugar, com 95% dos entrevistados afirmando haver liberdade de imprensa, ficou a Holanda. Em último lugar, ficou o país africano Chade, em que a mídia só é considerada livre por 27%. O Equador, onde o presidente Rafael Correa trava uma 'guerra' com veículos de comunicação e jornalistas, por meio de processos judiciais, ficou na 10ª pior posição.

By JORNALISMO ANTENADO with 2 comments

    • Popular
    • Categorias
    • Arquivos