Slideshow

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Curiosidades da História da Publicidade no Brasil

1980 – 1990 – A década da maturidade


A década de 80 seria a década da mais rápida e de definitiva transformação econômico-política internacional de que se teve notícia no século. O começo dos anos 80 seria o início do amadurecimento do mercado editorial brasileiro, em termos mercadológicos. Começaria aí, o fenômeno da segmentação, e uma série de mudanças editoriais. A Tv brasileira, neste início de década, era fundamentalmente diversão. Na realidade sempre esteve estruturada em dois pilares básicos: entretenimento e jornalismo e sofisticou suas vinhetas, chamadas, apresentações de programa e quadros dentro de seus programas.

No dia 19 de agosto de 1981, direto de Brasília, foi implantado o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), transmitida para cerca de 85% dos domicílios com TV no país. Colocando no ar a programação de perfil popular, o SBT chegava debaixo do nariz torcido da concorrência, dos críticos de TV e ganhou o desdém da mídia especializada em comunicação.

Em 1988, o país passou a ser regido por uma nova Constituição, que incluía algumas restrições à propaganda, que deveria ser regulamentadas por leis complementares, a serem votadas posteriormente. A década de 80 seria então chamada de “a década da consolidação” do marketing no Brasil. Os anos 80 veriam a sofisticação da técnica de planejamento, vendas, distribuição e comunicação.

1990 - 1995 – O início da era virtual

Os anos 90 tem início em ritmo acelerado de Internet, o mundo interligado por uma rede anárquica, e sem dono, de computadores e surfistas cyber-espaciais. A fantasia dos quadrinho, vira realidade. Realidade on-line, adrenalinada e virtual. Se comparar às décadas de 60 e 70, pode-se dizer, sem medo de errar, que não há cultura no Brasil dos anos 90. Não há cinema, não há teatro, as artes plásticas gravitavam em torno de seu próprio umbigo e de dilemas formais onde tudo podia.

Uma tendência nos anos 90, seria o lançamento de mais novos produtos do que a média até ali. A conferência internacional de ecologia realizada no Brasil em 1992, a ECO 92, foi um dos mais importantes eventos da área, nesta primeira metade da década. Para o mercado publicitário, a realização do evento e a discussão levaram à ativação de alguns negócios com cara, cheiro, gosto de postura ecológicos.

Em 1995, continua a briga mercadológica entre a Pepsi e Coca-Cola a cada dia mais acirrada. A Pepsi havia detonado sua campanha do relançamento no Brasil, em grande estilo, ironizando a Coca. Na mesma época a Tv Globo faz 30 anos, ainda esbanjando liderança. E a propaganda seguia registrando índices de crescimento.

Top 10 slogans de propagandas que se tornaram marco de publicidade:

Não se esqueça da
minha Caloi !!
1 – Tomou Doril, a dor sumiu! - Esta faz parte do crescimento da turma que está atualmente entre os 35 e 45 anos .
2 – Terrível contra os insetos. Contra os insetos! - Essa chamada do SBP já foi e voltou do ar durante vários anos .
3 – Não esqueça da minha Caloi! - Esse é o clássico do final dos anos 70 e dos anos 80.


4- O primeiro sutiã a gente nunca esquece - Lingerie Valisére , toda mulher hoje com mais de 30 anos com certeza se lembra da clássica propaganda na tv.

Compre Baton...
seu filho merece Baton...
5 – Compre Baton!Seu filho merece Baton! – Este slogan foi hit nos anos 80. Retornou na década de 90 e no início da geração 2000 tornou a aparecer nas telinhas.
6 – 1001 utilidades – Lã de aço Bombril. Essa marcou época em vários aspectos: a chamada em si, a fixação do garoto propaganda como cara de um produto e a travessia de gerações.


O primeiro sutiã a gente nunca esquece!
7 – Se é Bayer é bom! - A chamada de um dos maiores laboratórios farmacêuticos do Brasil dos anos 80 é lembrada até hoje.


8- A verdadeira maionese – Slogan da maionese Helmann's lider de vendas desde sua criação.




Quer pagar quanto ? 

9- Quer pagar quanto? – Febre nas tvs com a chamada das Casas Bahia. Até hoje é lembrada por pelo menos 8 em 10 telespectadores. Junto com o “Dedicação total a você” que faz sucesso até hoje.
10- Dê férias para seus pés – chamada dos chinelos Rider, famosos nos anos 80. Um de seus garotos propagandas famosos foi o tenista Gustavo Kuerten.

 Fonte:
Texto sobre a Propaganda no Brasil : http://www.innovadora.hpg.ig.com.br/histprop.htm
Imagens: Arquivo Google 

Márcia Canêdo

By JORNALISMO ANTENADO with 17 comments

17 comentários:

Do meu tempo era:
"Tá na hora de dormir, não espere mamãe mandar, um bom sono pra vc, um alegre despertar" Propaganda de Cobertores (não me pergunte o nome, por favor, que ai é demais).
O que quero dizer com isto é que a propaganda bem feita marca mesmo! Adoro rever algumas!
"Lembra da minha voz, continua a mesma, mas os meus cabelos, quanta diferença!".
A das Casas bahia tornou-se famosa porque tinha gente que ODIAVA aquele sujeito. Quem nunca correu pra trocar de canal quando uma daquelas propagandas chatas passavam, que atire o primeiro controle.

bjbjbj

Marcia, tem uma antiguíssima, do tempo da propaganda dos cobertores Parahyba que a Valéria mencionou, que fez um estrondoso sucesso!
Era assim: "Toc toc toc (batidas na porta)- "Quem bate?"-uma mulher perguntava. Então, uma voz assustadora respondia: "É o friooooo" Aí entrava uma música, um jingle excelente que dizia: " Não adianta bater eu não deixo você entrar...Nas Casas Pernambucanas é que vou aquecer o meu lar...Vou comprar flanelas, lãs e cobertores eu vou comprar... nas Casas Pernambucanas e nem vou sentir o inverno passar"
hahnahahahnahnahn
EU AMEI A SUA POSTAGEM!!!
(Meu falecido pai era jornalista e repórter fotográfico,que saudade)
Parabéns!
BEIJOSSSSSSSSS

Marcia, tem uma antiguíssima, do tempo da propaganda dos cobertores Parahyba que a Valéria mencionou, que fez um estrondoso sucesso!
Era assim: "Toc toc toc (batidas na porta)- "Quem bate?"-uma mulher perguntava. Então, uma voz assustadora respondia: "É o friooooo" Aí entrava uma música, um jingle excelente que dizia: " Não adianta bater eu não deixo você entrar...Nas Casas Pernambucanas é que vou aquecer o meu lar...Vou comprar flanelas, lãs e cobertores eu vou comprar... nas Casas Pernambucanas e nem vou sentir o inverno passar"
hahnahahahnahnahn
EU AMEI A SUA POSTAGEM!!!
(Meu falecido pai era jornalista e repórter fotográfico,que saudade)
Parabéns!
BEIJOSSSSSSSSS

Oi Marcinha,
Adorei o tema do seu artigo! Você sabe que estou sempre mexendo no baú da história para relembrar essas coisas. Como você ao mesmo tempo em que nos relembrou das vinhetas foi contando a história da época, acredito que deveria escrever mais capítulos!
Beijos

ADOREIII! Comentei lá no D.H. Bjos querida.

Olá Márcia querida!
Gostei da postagem... nos faz viajar no tempo ao ver campanhas publicitárias que marcaram tanto.
Me lembrei bem da "Não esqueça da minha Caloi!", onde eu colocava bilhetes por toda casa. :-) rsrs
Beijos, Fê.

Querida Márcia,

Bom saber mais sobre a publicidade brasileira que a cada dia melhora (apesar de ter hoje umas apelativas até demais).
Do Top 10 da Caloi e da Valisére eu me assisti depois há um tempinho no Vitrine da Tv Cultura e são bem interessantes apesar de não ser do meu tempo.
Aqui no Ceará temos uma que é clássica e tem mais de 30 anos o jingle é assim :
Pa,Pe,Pio vamos pra Casa Pio
Querida Mamãe
Querido Papai
Nos dias da criança eu quero um sapato
Na Casa Pio está assim de ofertas
Pa,Pe Pio vamos pra Casa Pio.

Sempre nos dias das Crianças e parece mágico porque até os adultos acabam comprando não só pra crianças mas pra eles também.
É um caso a ser estudado.

Um Abraço

Olá, topa parceria, me avise, já somos amigas do DIHITT, da uma visitada no meu blog, gostei mto do seu, abraços.

Querida Márcia,

Uma delícia de texto! Uma viagem no tempo da propaganda e da TV. Eu viajei no texto e quero dar-lhe os parabéns pela abordagem.
Grande beijo, minha querida!
Herval

Minha filha eu costumamos prestar mais atenção aos comerciais do que aos programas em si. Quando são filmes, então,... somos capazes de assistir ao mesmo filme dezenas de vezes, por conversarmos demais durante a primeira exibição, mas os comerciais tem a nossa total atenção. Havia até um programa, na extinta TV Educativa (acho que este era o nome do canal), do Rio, que só falava dos comerciais. amávamos assistí-lo. Quem apresentava era o Washington Olivetto. Realmente, expressar uma ideia em tão pouco tempo é uma arte. Bjs.

Márcia,

Aprecio - e muito - uma propaganda bem elaborada, que apresenta bem o produto, de maneira que o cliente compra e fica satisfeitissíssimo.
Sou da época em que comerciais das concessionárias públicas davam gosto de ouvir (o rádio era o que tínhamos em casa) ou assistir (televizinho). Além de bem educativos, não traziam em si o apelo de "mocinho" (a concessionária) e "bandido" (nós).

Das mais antigas e engraçadas lembro-me de uma da Cedag (Companhia Estadual de Águas da Guanabara, hoje Cedae/RJ), cujo jingle era esse:


"O golfinho da Cedag* está falando
Que a água não é pra desperdiçar
É por isso que o golfinho vem lembrando
E pedindo para você ajudar

"Poupe água que poupar não custa nada
Caixa d'água tem que ter bóia legal
E conserte aquela válvula quebrada
Tudo isso é conserto afinal"


Mas a propaganda que me faz rir muito é a da Tigre, a Dança da Faísca, promotora dos quadros elétricos. Acho de tremenda criatividade e exatidão da realidade: quadro elétrico bichado dá muito choque.

The best o seu post!

Abraço.

Escelente matéria sobre a publicidade no Brasil. Somos muito criativos...
Grande abraço!

Márcia querida.
Maravilhoso o artigo.
Certas propagandas realmente marcaram muitas gerações.
Você destacou grandes episódios nesta história.
As vinhetas, as marcas, que até hoje fazem parte da nossa lembrança.
Parabéns pela postagem, adorei!
Grande beijo

Tem uma porrada de slogans que me lembro bem. Por exemplo:

- Bombril: 1001 utilidades!
- Skol: a cerveja que desce redondo!
- TIM: Viver sem fronteiras!

...

Eu curto ficar viajando no YouTube atrás dessas propagandas emblemáticas...muito legal!

Bom trabalho! Bjs!

Uma das minhas favoritas era: "Leite condensado, caramelizado, com flocos crocantes e o delicioso chocolate Nestle. Mas eh Chokito!!!" Ate hoje penso nessas palavras quando como Chokito. hehehe
Abs
S.

Olá minha flor... adorei esse artigo e como eu estou no meio da propaganda e da publicidade ja fazem uns 10 anos aki no Sul... eu me recordo tbm de coisas marcantes da tv... tipo a coca-cola com o slogan "sempre coca-cola!!!" e os maravilhosos comerciais de final de ano com o urso polar e o papai noel... lembro tbm do McDonald's com o McLanche Feliz! tem ainda uma coisa q me lembrou agora... mudando de comercial de tv para campanha eleitoral.. eu nao podia deixar de falar de duas que nao deixar de ser referente ao tema... 1ª "meu nome é Enéééias!!!" 2º e o famoso jingle Eeeimaéil, um democrata cristão!!!! e assim vai... bom propaganda, publicidade, marketing, marketing pessoal todos esses temas foram disciplinas que me deixaram muito feliz na faculdade de Ciências da Administração... bom acho q é essa a minha participação aki... eu adoro vc... coloquei um link da sua pagina na Sociedade dos Poetas Mortos... um super beijo e muito sucesso na sua carreira.

Bjo
Kleber J G Martins - Poeta Sócio da Sociedade dos Poetas Mortos.... http://poetasocio.blogspot.com

Gosto muito do sbt Assisto varias vezes nesse site:
http://www.assistironlinefilmes.com.br/2012/01/assistir-sbt.html

Postar um comentário

Se você gostou dessa matéria comente e indique para seus amigos.Obrigada e você é sempre bem vindo!

    • Popular
    • Categorias
    • Arquivos